FECOMERCIO POUP_UP
4 rodas
Futebol

Entre aspirantes e time principal, Athletico usa 52 jogadores no primeiro semestre; veja o balanço

Erick é o jogador do elenco que mais atuou na temporada 2019, Marco Ruben é o artilheiro e Marcelo Cirino pode ser considerado um "12º jogador" no Furacão. Veja o Raio-X

19/06/2019 09h17
Por: Redação
178
Erick é quem mais atuou até agora no primeiro semestre pelo Athletico, com 19 partidas — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo
Erick é quem mais atuou até agora no primeiro semestre pelo Athletico, com 19 partidas — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Seja sob o comando de Rafael Guanaes ou Tiago Nunes, o Athletico testou 52 jogadores até agora na temporada 2019, entre jogos pelo Campeonato Paranaense, Copa do Brasil, Recopa Sul-Americana, Libertadores da América e Campeonato Brasileiro.

Destes, 13 não estão atualmente no clube, seja por rescisão ou empréstimo (veja a lista completa no final da matéria).

A reapresentação rubro-negra está marcada para o dia 24 de junho, uma segunda-feira, no CT do Caju. No retorno ao trabalho, todo o grupo ficará em regime de concentração total. Em julho, o Athletico terá duas decisões pela frente - contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, e diante do Boca Juniors, pela Libertadores.

 

Quem mais jogou

 

O volante Erick é o jogador do elenco que mais atuou na temporada 2019. Ele entrou em campo em 19 partidas - uma pela Libertadores, uma pela Copa do Brasil, três pelo Brasileirão e 14 pelo Paranaense.

Em seguida aparecem o goleiro Santos e o zagueiro Léo Pereira, ambos com 18. Depois, o meia-atacante Nikão e o atacante Rony somam 17 partidas cada. Veja abaixo:

Jogadores que mais atuaram

Jogador Número de jogos
Erick 19
Santos e Léo Pereira 18
Nikão e Rony 17
Bruno Guimarães e Marcelo 16
 

 

Os mais acionados

 

O atacante Marcelo Cirino pode ser considerado um "12º jogador" no Furacão. Ele é o atleta atualmente que foi mais acionado por Tiago Nunes durante as partidas do time principal na temporada. Ele entrou durante 13 partidas - foram apenas três como titular.

Quem também vive situação parecida, mas em menor número, é o atacante argentino Braian Romero, que entrou durante sete jogos.

 
Marcelo Cirino fez só três jogos como titular na temporada — Foto: André Rodrigues/Gazeta do PovoMarcelo Cirino fez só três jogos como titular na temporada — Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Marcelo Cirino fez só três jogos como titular na temporada — Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

 

Quem menos jogou

 

Os goleiros Caio e Gabriel, o meia Julian e os atacantes Luiz Fernando e Juninho jogaram apenas uma partida cada na temporada. Dois deles foram emprestados (Julian para o sub-23 do Avaí e Juninho para o Vila Nova).

Outros jogaram que pouco atuaram são o lateral-esquerdo Abner, o volante Renzo e o Bruno Leite, com apenas dois jogos cada, seguidos do volante Alex Nagib e o meia Demethryus, com três. Dos cinco, apenas Abner está integrado ao time principal - Bruno Leite rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e está em recuperação.

 
Abner soma dois jogos em 2019 e foi integrado do time de aspirantes para o principal — Foto: Monique SilvaAbner soma dois jogos em 2019 e foi integrado do time de aspirantes para o principal — Foto: Monique Silva

Abner soma dois jogos em 2019 e foi integrado do time de aspirantes para o principal — Foto: Monique Silva

 

 

Veja abaixo o resumo por setor

 

No gol, Santos continua como o dono da meta e atuou em 18 partidas. Caio, atualmente reserva de Santos, jogou somente contra o Corinthians (derrota por 2 a 0 na Baixada). No Paranaense, Léo foi titular e só ficou de fora de uma partida, sendo substituído por Gabriel.

Na lateral-direita, Jonathan jogou 10 vezes, mas ganhou a sombra de Madson, que entrou em oito e tem sido o titular nas últimas partidas. Khellven teve destaque no Paranaense, mas não subiu para o time principal.

Na zaga, Léo Pereira entrou em 18 partidas e segue como titular absoluto, seguido de Paulo André, com 14. Lucas Halter, que jogou mais no estadual, vem ganhando espaço com Tiago Nunes. Thiago Heleno, devido ao doping, está afastado do elenco, e Zé Ivaldo e Eder foram emprestados. Bambu se recuperou de um problema no tornozelo e voltou recentemente aos treinos.

Na lateral esquerda, Renan Lodi é quem mais atuou, com 12 partidas, seguido de seu reserva Márcio Azevedo, com nove. No setor de contenção, Erick lidera as participações em jogos, com 19, seguido de Bruno Guimarães, com 16, e Wellington, com 15. Cittadini, com 14, e Lucho, com 11, também surgem bem colocados.

No meio, Nikão é o soberano no setor, com 17 jogos. O meia Marquinho, com 14, não foi aproveitado no time principal, assim como Matheus Anjos, com 13, que foi emprestado ao Paraná Clube. No ataque, Rony é quem mais jogou, com 17 partidas, seguido de Marcelo, com 16 e Marco Ruben, com 15.

Os goleadores

Jogador Gols
Marco Ruben 9
Bergson* e Marquinho* 6
Matheus Anjos*, Rony, Marcelo Cirino e Bruno Guimarães 3
* não estão atualmente no elenco  
 

 

Jogadores testados no Athletico em 2019

 

 

  • Goleiros: Caio (1), Gabriel (1), Léo (14) e Santos (18)
  • Laterais-direito: Jonathan (10), Khellven (10), Madson (8) e Reginaldo* (6)
  • Zagueiros: Eder (13), Robson Bambu (10), Léo Pereira (18), Lucas Halter (16), Paulo André (14), Thiago Heleno (6) e Zé Ivaldo* (8)
  • Laterais-esquerdo: Abner (2), Nicolas* (6), Márcio Azevedo (9) e Renan Lodi (12)
  • Volantes: Alex Nagib* (3), Christian* (8), Bruno Guimarães (16), Camacho (6), Erick (19), Léo Cittadini (14), Lucho González (11), Matheus Rossetto (5), Renzo (2) e Wellington (15)
  • Meias: Bruno Leite (2), Bruno Nazário (4), Demethryus (3), Jáderson (9), João Pedro* (7), Julian* (1), Marquinho* (14), Matheus Anjos* (13), Nikão (17), Tomás Andrade (9) e Thonny Anderson (5)
  • Atacantes: Anderson Plata* (5), Bergson (15), Bill*(5), Braian Romero (10), Bruno Rodrigues* (8), Gabriel Poveda (6), Luiz Fernando (1), Juninho*(1), Marcelo (16), Marco Ruben (15), Rony (17) e Vitinho (12).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.