Anúncio
EDUCAÇÃO

Aprovado o novo Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério de Tocantínia

O prefeito Manoel Silvino afirmou que a educação é a melhor ferramenta para formar cidadãos e desenvolver o município.

22/12/2019 16h39Atualizado há 1 mês
Por: Redação
Fonte: Zacarias Martins
201

Resultado de uma luta da categoria desde 2010, que até então não havia passado por nenhuma revisão, o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), do Magistério de Tocantínia, finalmente foi aprovado durante a reunião na sexta-feira (20),  convocada pela Prefeitura Municipal de Tocantínia por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) especialmente para debater  sua reestruturação.

A reunião contou com a participação de professores  efetivos do município, além de representante da classe, na busca de um consenso  para  que se garantissem  as novas conquistas da categoria.

A Comissão de Avaliação do Plano, formada pelas professora Rozilene Louzeira, Lucilene Louzeira, Vagner Silva, Sebastiana Bezerra e Josiane Aguiar, realizou um trabalho de excelência e que contou ainda com a participação dos demais professores efetivos do município.

Transparência

O secretário de Educação do Município, André Goveia,  falou do empenho da administração municipal  em apoiar o trabalho dessa comissão que foi construído com muita transparência.  Goveia ressalta, ainda que  o  novo plano de carreira dos servidores concursados vai beneficiar tanto aqueles que entraram no serviço público municipal mais recentemente,  como os mais antigos no cargo.

Valorização

Já o prefeito  Manoel Silvino,  afirmou que a educação é a melhor ferramenta para formar cidadãos e desenvolver o município,  destacando que a principal conquista do novo PCCR, que foi aprovado durante ampla e democrática discussão,  é  a valorização da carreira do magistério.

Agora, o PCCR será encaminhado à Câmara de Vereadores em forma de Projeto de Lei e, assim que aprovado, possivelmente, já nas primeiras sessões  do início do ano, será sancionado pelo Executivo Municipal e finalmente, transformado em Lei.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.