Anúncio
TURISMO

S. Paulo, Salvador, Fortaleza e Rio devem movimentar R$ 5,6 bilhões no réveillon

A estimativa é que 1,9 milhão de turistas passem a virada em Copacabana, palco da maior queima de fogos de artifício do país

31/12/2019 08h44Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
170
Turistas chegam em Transatlântico no Rio de Janeiro - Foto EBC
Turistas chegam em Transatlântico no Rio de Janeiro - Foto EBC

Faltam poucas horas para o réveillon e a movimentação em São Paulo, Salvador, Fortaleza e no Rio de Janeiro deve render RS 5.6 bilhões segundo o ministério do Turismo.

Na cidade maravilhosa vinte mil turistas estão chegando em transatlânticos para passar o ano novo. Sete transatlânticos vão atracar no porto do Rio de Janeiro até a manhã do dia 1º de janeiro, o maior movimento dos últimos vinte anos.

Nesta terça-feira (31), eles vão assistir à queima de fogos a bordo dos navios no mar de Copacabana. Nicolás Palermo e Valentina Marinho são argentinos e estão ansiosos para participar da festa. “Nossa primeira vez no Rio. Viemos passar o ano novo”, disse Nicolás. “Me encanta a festa”, completou sorrindo Valentina.

Por causa do grande movimento no terminal de passageiros, setecentos funcionários temporários foram contratados para atender à demanda no pier Mauá (RJ). Até abril, 37 navios vão atracar no porto do Rio. O gerente de Operações do pier, Alexandre Gomes, comemorou o bom desempenho do setor.

“É uma movimentação bem otimista. A gente estima, este ano, um aumento de 15% dos turistas. Eles devem injetar diretamente, na economia da cidade, algo em torno de R$ 25 milhões só no período de réveillon e R$ 10 milhões só nos próximos dois dias”, projetou o gerente de operações do pier Mauá em relação aos gastos dos turistas que chegam ao Rio de Janeiro em transatlânticos.

Em São Paulo, o palco da festa será a tradicional Avenida Paulista, onde são esperadas cerca de dois milhões de pessoas. O impacto financeiro esperado é da ordem de R$ 600 milhões.

Já no Nordeste, a festa também será grande. A prefeitura de Salvador (BA), a capital do Axé, espera uma movimentação de R$ 407,2 milhões na economia da cidade. Serão quase 500 mil turistas. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) espera 100% de ocupação nos hotéis da capital baiana durante o réveillon. Entre os estrangeiros, franceses e norte-americanos são destaques.

Fortaleza (CE) espera 650 mil turistas para brindar a chegada de 2020. Segundo a secretaria de turismo da capital cearense, a taxa de ocupação hoteleira é de 96%, com a previsão de movimentação econômica de R$ 1,6 bilhão.

Além da preservação do meio ambiente, o Parque Nacional do Iguaçu contribui para o desenvolvimento econômico regional. É responsável por mil empregos diretos e cerca de quinze mil indiretos. Estima-se que quase 30% da economia de Foz do Iguaçu (PR), onde fica o parque, esteja relacionada à visitação da unidade.

O Parque Nacional do Iguaçu é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Desde 1999, a gestão dos serviços de visitação turística do Parque está concedida à iniciativa privada.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.